Imprimir Imprimir

Andando Sobre as Águas (3ª Parte)

h-um minuto com deus
“Imediatamente estendeu Jesus a mão, segurou-o, e disse-lhe: Homem de pouca fé, por que duvidaste?” – Mateus 14:31.

O episódio de Pedro andando sobre as águas não poderia terminar com ele afundando e clamando por salvação.

Mesmo se nosso foco foi desviado do Senhor para as coisas deste mundo, para as tribulações, para os problemas, para os bens materiais e por conta disso começamos a afundar, ainda há esperança para nós. Vimos que Pedro clamou ao Senhor: “Salva-me” e a resposta veio imediatamente. A Palavra de Deus diz “imediatamente”!

A oração de Pedro foi curta, não foi uma dessas orações bem elaboradas, longas, gramaticalmente corretas e eloquentemente proferidas em público. Foi uma oração desesperada e objetiva. Pedro foi ao ponto central. “Salva-me”. Ele estava afundando rapidamente e não poderia em sua oração discorrer sobre as razões para ser salvo ou sobre os aspectos da teologia da salvação. Quando estamos afundando a teoria da religião nada vale. Desejamos apenas a salvação que vem do Senhor.

Nosso Senhor é amoroso e está desejoso para salvar IMEDIATAMENTE aquele que suplica socorro. Jesus faz conosco o que fez com Pedro: Segura em nossa mão e nos puxa para cima. É verdade que o Senhor também nos dá lições espirituais e nos repreende quando necessário. Mas a repreensão também faz parte do processo de salvação.

Amigo. Lembre-se de que o Senhor está sempre pronto a salvar aquele que se aproxima dele clamando por salvação.

Oração: Meu Deus. Hoje tenho apenas um pedido. Salva-me. Estenda sua mão e segura-me. Sozinho nada posso fazer. Só tu podes me amparar, me conduzir, me salvar. Fica comigo hoje e sempre. Em nome de Jesus. Amém.