Imprimir Imprimir

O Jejum Escolhido por Deus

h-um minuto com deus
“O que é que eu quero que vocês façam nos dias de jejum? Será que desejo que passem fome, que se curvem como um bambu, que vistam roupa feita de pano grosseiro e se deitem em cima de cinzas? É isso o que vocês chamam de jejum? Acham que um dia de jejum assim me agrada? Não! Não é esse o jejum que eu quero. Eu quero que soltem aqueles que foram presos injustamente, que tirem de cima deles o peso que os faz sofrer, que ponham em liberdade os que estão sendo oprimidos, que acabem com todo tipo de escravidão. O jejum que me agrada é que vocês repartam a sua comida com os famintos, que recebam em casa os pobres que estão desabrigados, que dêem roupas aos que não têm e que nunca deixem de socorrer os seus parentes.” – Isaías 58:5-7.

* Um dos grandes problemas das religiões atuais é a ênfase na formalização de suas cerimônias em detrimento do significado e espírito da ação. O verso de hoje fala sobre o jejum, uma atividade que deveria ter um efeito interior mas que rapidamente teve seu objetivo e significado degenerados para uma ação de mera demonstração exterior de piedade.

O jejum que estava sendo realizado pelo povo de Deus representa toda ação de caráter religioso que desempenhamos mas que nenhum proveito espiritual trás para o adorador, para a comunidade ou para os que necessitam de ajuda. Ações que achamos que agradam a Deus, mas são completamente infrutíferas.

Muitos cristãos dedicados à igreja frequentemente encontram-se envolvidos em inúmeras atividades religiosas e, com isso, pensam estar agradando a Deus. É hora de rever os conceitos e analisar se as atividades religiosas que temos desempenhado e que acreditamos ser Obra de Deus são realmente agradáveis aos olhos do Senhor.

Neste dia, verifique em sua agenda quantos compromissos religiosos estão alinhados com o jejum agradável a Deus conforme o verso de hoje. Que Deus lhe abençoe e lhe ajude a ser um obreiro fiel.

Oração: Deus de amor de bondade. Quero te dar graças por ser um servo teu e por estar envolvido em Sua obra. Obrigado pelo privilégio que tenho de ser ativo no trabalho do Senhor. Ajuda-me a compreender quais atividades religiosas realmente te agradam, quais que realmente trazem benefício ao meu próximo. Ajuda-me a selecionar melhor o que fazer neste dia. Que as atividades infrutíferas sejam reveladas por ti e desprezadas por mim. Em nome de Jesus é que te peço. Amém.