Imprimir Imprimir

Condenado? Eu? Mas Eu Não Fiz Nada.

h-um minuto com deus
“Em verdade vos digo que, sempre que o deixaste de fazer a um destes mais pequeninos, deixastes de o fazer a mim.” – Mateus 25:45.

A Palavra de Deus afirma que todos nós enfrentaremos um julgamento. Talvez a mais vívida descrição de como se procederá tal julgamento tenha sido feita por Cristo e relatada em Mateus 25:31-46.

De acordo com esta descrição os salvos serão os primeiros a passarem pelo julgamento. Suas boas obras em favor das pessoas menos privilegiadas são um fator chave no veredito. As boas ações que favorecem os “pequeninos irmãos” são consideradas por Cristo como tendo sido feitas a ele próprio.

A parte mais interessante do julgamento é aquela em que os ímpios são julgados e condenados. Um expectador de um juízo deseja saber o que um réu fez de errado para ser condenado. Qual foi sua má ação? Quais foram os seus pecados? O que ele fez que não deveria ter feito?

Surpreendentemente Cristo não citou nenhuma ação pecaminosa que resultou na condenação dos ímpios. Estes não aparecem sendo condenados por algo errado que fizeram, mas por terem deixado de fazer o bem. Não foram condenados por alguma ação, mas pela sua omissão.

Os condenados no juízo final serão aqueles que tiveram a oportunidade de ajudar seus semelhantes, de estender a mão ao aflito, de amparar o necessitado, mas que decidiram não se envolver com os problemas dos outros. Estavam mais preocupados em não fazer o mal do que em fazer o bem.

Condenados pela sua omissão. Condenados por não fazer nada quando deveriam ter agido. Condenados por ver o mal e nada fazer. Condenados por achar que não são guardadores de seus irmãos.

Que hoje não sejamos omissos. Há alguém bem próximo que está precisando de nós.

Oração: Amado Pai. Tenho lutado contra o pecado e insistentemente procurado não fazer o mal. Tenho fracassado diversas vezes e quase desistido de lutar. Hoje aprendi que meu foco não deve estar em deixar de fazer o mal, mas procurar preencher minha vida fazendo o bem e beneficiar os que necessitam de mim. Senhor, sei que desta forma, fazendo o bem, vencerei o mal e cumprirei sua vontade em minha vida. Eu não quero ser omisso, Senhor. Orienta-me mostrando o que devo fazer. É o que te peço em nome de Jesus. Amém.